Quando é indicada e como é realizada a cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior

A lesão de ligamento cruzado anterior (LCA) é uma das mais frequentes em praticantes de esportes que envolvem mudança de direção e contato físico, como o futebol. Em muitos casos de ruptura total ou parcial do ligamento, a cirurgia de reconstrução torna-se a opção mais adequada de tratamento.

A lesão de ligamento cruzado anterior (LCA) é uma das mais frequentes em praticantes de esportes que envolvem mudança de direção e contato físico, como o futebol. Em muitos casos de ruptura total ou parcial do ligamento, a cirurgia de reconstrução torna-se a opção mais adequada de tratamento.

O que causa a lesão de ligamento cruzado anterior? 

Segundo o médico especialista em medicina do esporte e diretor da Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva, Dr. Ivan Pacheco, as principais causas relacionadas à ruptura do ligamento cruzado anterior decorrem de práticas esportivas, principalmente aquelas em estão presentes giros e mudança de direção sobre o joelho. 

Mas ao contrário do que muitos pensam, não são apenas em esportes de contato, como o futebol, em que a ruptura do ligamento cruzado anterior ocorre. De acordo com o Dr. Pacheco, o esqui é uma das principais práticas esportivas relacionadas à essa lesão, além da ginástica e do vôlei.

“Até nos esportes de contato como o futebol, as lesões de ligamento cruzado geralmente não ocorrem em disputas de bola. O próprio jogador tranca o pé no chão e gira o tronco envolta do joelho, o que causa a ruptura do ligamento cruzado”, explica o especialista.

Quando a cirurgia de ligamento cruzado anterior é indicada?

A indicação da cirurgia para reconstrução do ligamento cruzado anterior dependerá do tipo de lesão e do perfil do paciente. Atualmente há um consenso de modo geral de que a cirurgia deve ser indicada para pacientes jovens e que pretendem retornar à prática esportiva – principalmente os atletas profissionais. 

Isso porque, o tempo e a qualidade da reabilitação por meio do tratamento conservador pode se prolongar de forma demasiada causando instabilidade da articulação e comprometendo o rendimento do atleta. 

O tratamento cirúrgico também é indicado nos casos em que a ruptura, ainda que parcial do ligamento cruzado anterior, está associada a outros tipos de lesões, como de menisco, por exemplo. 

Como é a realizada a cirurgia?

Atualmente, a cirurgia de reconstrução do ligamento cruzado anterior é realizada por meio de artroscopia, um procedimento minimamente invasivo feito por vídeo. De modo geral, a cirurgia consiste em substituir o ligamento lesionado por um enxerto retirados do próprio paciente. 
A escolha do enxerto dependerá das características da lesão – como grau de deslocamento, instabilidade e outras lesões associadas e do perfil do paciente. No entanto, geralmente os enxertos mais utilizados são os proveniente de tendões flexores do joelho (tendões posteriores da coxa) ou de ligamento patelar. A fixação óssea é realizada utilizando uma ampla variedade de dispositivos, popularmente conhecidos como “pinos”, para garantir uma boa cicatrização dos enxertos e diminuir a possibilidade de futuros afrouxamentos.

Quais as chances de sucesso da reconstrução do ligamento cruzado anterior

Em geral, as cirurgias de reconstrução do ligamento cruzado anterior tem pequenas chances de falha. Os principais fatores que contribuem para o sucesso da cirurgia envolvem a técnica utilizada, ou seja, a escolha do enxerto, e a obediência ao período de recuperação. 
Caso o paciente siga corretamente o protocolo de reabilitação indicado pelo médico as chances de sucesso da reconstrução do ligamento cruzado anterior aumentam muito, conforme explica o médico ortopedista Dr. Ivan Pacheco, que já tem 30 anos de experiência e que já realizou mais de mil cirurgias de ligamento cruzado anterior.

Quanto tempo após a cirurgia posso voltar aos treinos?

Por ser uma cirurgia menos invasiva, a artroscopia permite que os pacientes que passam pela reconstrução do ligamento cruzado anterior tenham menos dores no pós-operatório e um tempo de recuperação mais curto. Com isso, os atletas conseguem retornar às práticas esportivas rapidamente, geralmente entre seis e sete  meses, desde que cumpram corretamente os protocolos da reabilitação.

SOS ESPORTES

A SOS Esportes possui profissionais com mais de 25 anos de experiência em tratamento de atletas de alto rendimento, sempre atualizados.

Nestes anos, conta com milhares de procedimentos cirúrgicos com tecnologia de ponta, procurando oferecer as técnicas mais consagradas no meio esportivo. Esta conduta se traduz na confiança que muitos já depositaram na nossa equipe. O responsável pela Clínica é o Médico, especialista em Medicina do Esporte e diretor da Sociedade Brasileira de Medicina Esportiva, Dr. Ivan Pacheco. Clique aqui e saiba mais sobre a SOS Esportes.


Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Copyright © 2019 SOS Esportes | Desenvolvido por DoutorX